Para o topo
Clube Fone: (16) 2106-4366
Agora em Ribeirão
notícias Clube FM

Sérgio Cabral é condenado a 14 anos e dois meses por corrupção e lavagem de dinheiro - #ClubeNotícias

publicado em: 13/06/2017

Sérgio Cabral é condenado a 14 anos e dois meses por corrupção e lavagem de dinheiro

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, foi condenado pelo juiz Sérgio Moro – responsável pelos proceossos da Operação Lava Jato em primeira instância – a 14 anos e 2 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A decisão foi publicada no sistema da Justiça Federal do Paraná por volta das 11h desta terça-feira (13). Veja a íntegra da sentença. Além desse processo, Cabral é réu em outras nove ações, que são analisadas no Rio de Janeiro.

A mulher de Cabral, Adriana Ancelmo, foi absolvida pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por falta de prova suficiente de autoria ou participação.

A ré Mônica Carvalho, esposa de Wilson Carvalho, também foi absolvida pelo mesma razão pelo crime de lavagem de dinheiro.

Veja os réus condenados e os respectivos crimes

Sérgio Cabral – ex-governador do Rio de Janeiro: corrupção passiva, 12 crimes de lavagem de dinheiro – 14 anos e 2 meses de prisão
Wilson Carlos Cordeiro de Silva Carvalho - secretário do governo do Rio de Janeiro durante a gestão de Cabral: corrupção passiva e dois crimes de lavagem de dinheiro – 10 anos e 8 meses de reclusão
Carlos Emanuel de Carvalho Miranda - sócio do ex-governador Sérgio Cabral: corrupção passiva e quatro crimes de lavagem de dinheiro – 12 anos de reclusão

Cabral está preso no Rio de Janeiro desde novembro de 2016. Atualmente, ele está em um presídio em Benfica, onde ficava o antigo Batalhão Especial Prisional (BEP), que foi recentemente reformado.

Wilson Carlos está preso na Região de Curitiba, também desde novembro. Já Carlos Miranda está preso no Rio.

Além da pena de reclusão, Sérgio Moro definiu que, pelo crime de corrupção passiva, Cabral terá que pagar 150 dias multa – cada dia multa corresponde a cinco salários mínimos vigentes em outubro de 2008. Pelos crimes de lavagem de dinheiro, o estipulado foi 100 dias multa – neste caso, cada dia multa corresponde a cinco salários mínimos vigentes em maio de 2014.

"Considerando a dimensão dos crimes e especialmente a capacidade econômica de Sérgio Cabral ilustrada pelo patrimônio declarado de quase R$ 3 milhões e, que considerando o examinado nesta sentença, certamente é maior, fixo o dia multa em cinco salários mínimos vigentes ao tempo do último fato delitivo (05/2014)", disse o juiz sobre o crime de lavagem.

O G1 tenta contato com a defesa de Cabral e dos outros dois condenados, mas até a última atualização desta reportagem não havia conseguido.

Sentença

Para Sérgio Moro, os atos de corrupção e de lavagem de dinheiro são um fato "assustador", além de revelar a prática sistemática de crimes graves de corrupção.

"Os atos de corrupção e lavagem reconhecidos na presente sentença inserem-se em um contexto maior de prática sistemática de infrações penais pelo ex-governador e seus associados e que é ilustrado pelas cerca de nove ações penais contra eles já propostas na Justiça Federal do Rio de Janeiro e igualmente encontra prova neste mesmo feito no sentido de que era cobrado um percentual de vantagem indevida em toda obra pública realizada no Estado do Rio de Janeiro”, afirmou Sérgio Moro.

Em caso de recurso, Cabral deve responder preso, assim como os outros condenados, de acordo com a sentença de Sérgio Moro.

A denúncia

De acordo com o Ministério Público Federal, Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo e outros dois réus – Carlos Miranda e Wilson Carlos – "se valeram do cargo do ex-governador para solicitar e receber vantagem indevid"”. Este fato, segundo os procuradores, é motivo para aumento de pena para os crimes de corrupção.

Ainda conforme o MPF, o grupo teve envolvimento no pagamento de vantagens indevidas a partir do contrato da Petrobras com o Consórcio Terraplanagem Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), formado pelas empresas Andrade Gutierrez, Odebrecht e Queiroz Galvão. A denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) foi aceita em dezembro do ano passado.

Os procuradores do MPF também destacam que Sérgio Cabral, em conjunto com o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, foi o responsável por organizar as tratativas com os executivos da Andrade Gutierrez para solicitação das propinas e, ainda, delegou a pessoas de sua confiança o acerto quanto ao recebimento das vantagens indevidas.

Rogério Nora e Clóvis Peixoto também foram denunciados pelo MPF e se tornaram réus nesta mesma ação penal pelo crime de corrupção ativa. Entretanto, em janeiro de 2017, o MPF requereu a suspensão do processo em relação aos dois, devido ao acordo de colaboração premiada firmado com eles.

fonte: G1
Comente aqui:
L.A. Parts Risch Tech Spirubelle Banana Brasil Supermercado Arco Iris Farmácia Amazon Tonin Unimed Simirê Hiper Lojão Aufi Avenida Tintas BlowUp Barateira Casas Bahia Pernambucanas Churrascaria Bpoi de Corte Elle Ella Calçados Havan Magazine Luiza Mult Portas O Boticario O Varejão da Fartura Pane Silvio Salud Shoe Mix Supermercado Ruscito Boni Jau Serve SANGALETTI APE SAO CARLOS Ya San Lual Lanches Mavirre Paris Perfumaria Pinhal Madeiras Consigaz Doces Tiquinho Sorriso Brasil Calafate Tintas Mercadão dos Óculos Mundo das Utilidades Radi Imagem Harmonia Tudo bem Madeireira Expansão Ma-Lu Casa de Carnes Tamoio Javep Unopar Casale Pet Paganelli Acabamentos Scorpios Motel Hiper Saude Lajes Ibaté Sofá Express Academia Smart Fit CIne Bar Agropecuária Zanquim Comercial São Jorge Dona Tabacaria Pizzaria Donatello Paraná Supermercado Acapulco Telhas Santa Hora Lanches Leve Fácil Bebidas Look Otica Maktub Mauro Esthetic Center Optica Magnifica Chá 17 Ervas Centro Otico 2 irmãos Asproauto ADN Construtora Bem Bonita Funilaria R100 Griffe Mania Hortron Componentes Ki Lanchão La Big Pizzaria LI Sim Lingerie Thalimp Tropical Ice Roll Colegio Visão West Brother Paris Perfumaria
agenda da Clube

02

Set

Show Henrique e Juliano

Oasis Eventos

top hitz Clube
01

Anitta

Paradinha

02

Jorge e Mateus

Medida Certa

03

Luis Fonsi e Daddy Yankee

Despacito

04

Luan Santana e Sandy

Mesmo sem estar

05

Gusttavo Lima

Abre o portão que eu cheguei

06

Nego do Borel e Maiara e Maraisa

Esqueci como namora

07

Marília Mendonça

Amante não tem lar

08

Henrique e Juliano

Vidinha de balada

09

Felipe Araújo e Jorge e Mateus

Chave cópia

10

Mc Kevinho

O grave bater

 

Entre em contato

Avenida Doutor Carlos Botelho, 2140 - Centro, São Carlos - SP, 13560-250
(16) 2106-4356

Veja o mapa de localização
Nossa página no Face
Siga a Clube no Twitter
Siga no Instagram
Acompanhe o Feed de Notícias

(16) 2106-4366
(16) 99700-3365
Sisteam Clube de comunicação
Todos os direitos reservados - Sistema Clube de Comunicação © 2017
an.design :: criação digital